21°C 32°C
Altamira, PA
Publicidade

A CONSTRUÇÃO DE UMA CIDADE INTELIGENTE

O DF vem se consolidando como centro logístico tecnológico, graças aos investimentos feitos em programas implantados pela Secretaria de Ciência, Te...

25/12/2022 às 16h25
Por: Redação Xingu em Foco Fonte: Agência Brasília
Compartilhe:
Chico Neto
Chico Neto

Ampliando os serviços, formando profissionais, qualificando mão-de-obra, incentivado o desenvolvimento empresarial e atraindo grandes empresas, o Distrito Federal está conseguindo se consolidar como um dos principais centros logísticos e tecnológicos do Brasil. É nesse rumo que caminha a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), ao levar internet gratuita para diversas regiões do DF e oferecer cursos que possibilitam jovens de comunidades carentes, trabalhadores e empresas a conquistar espaço no mundo digital. Conquistas relatadas aqui pelo secretário Elísio Luz, que nos últimos quatro anos vem atuando para que Brasília se consolide definitivamente com uma cidade inteligente.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Elísio Luz, comemora: “Mais de 1.500 jovens foram capacitados e certificados nesses últimos quatro anos” | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília
O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Elísio Luz, comemora: “Mais de 1.500 jovens foram capacitados e certificados nesses últimos quatro anos” | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

AGÊNCIA BRASÍLIA –O que na Secti tem feito para formar mão-de-obra especializada para atender ao mercado tecnológico?

ELÍSIO LUZ –Implantamos diversos programas de formação e capacitação de jovens, de técnicos e de funcionários de empresas. Um deles é o programa Inovatech, por meio do qual a Secti investiu mais R$ 40 milhões para capacitar profissionais em áreas tecnológicas, especialmente aquelas ligadas à indústria 4.0 (conceito que representa a automação industrial e a integração de diferentes tecnologias). A meta é capacitar 11 mil jovens. Com esses investimentos, estamos apoiando também a inserção massiva dessas tecnologias nos processos produtivos das empresas do DF, a partir da modernização de processos, inovação em produtos e certificação de qualidade. Oferecemos também cursos para jovens técnicos em eletrônica, ensinando-os a consertar computadores, celulares e outros equipamentos eletrônicos. Mais de 1.500 jovens foram capacitados e certificados nesses últimos quatro anos.

AB –Como as empresas do DF estão sendo incentivadas a evoluírem no mercado das novas tecnologias?

Reciclotech: reciclagem de lixo eletrônico é um projeto de sucesso que permitiu a entrega de mais de 5 mil computadores recondicionados | Foto: Divulgação/Secti
Reciclotech: reciclagem de lixo eletrônico é um projeto de sucesso que permitiu a entrega de mais de 5 mil computadores recondicionados | Foto: Divulgação/Secti

EL –O Governo Ibaneis Rocha já investiu mais de R$ 4 milhões no programa DF + Produtivo, executado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). O programa possibilita que o Senai preste consultoria às empresas, ensinando os funcionários a utilizar de forma empresarial as redes sociais. O objetivo é fazer com que as empresas atendidas aumentem a produtividade, a eficiência e a inovação. Dessa forma, essas empresas são preparadas para atender aos preceitos da Indústria 4.0.

AB –Essa política tem conseguido atrair novas empresas para o DF?

EL –O Distrito Federal vem se firmando como um importante centro logístico para diversos tipos de empresas, especialmente as do setor de tecnologia. Um bom exemplo é a Amazon, uma das cinco maiores empresas de tecnologia do mundo. Diversos estados brasileiros brigaram para ter a Amazon. Em novembro de 2020, foi inaugurada em Santa Maria a Central de Distribuição da Amazon, gerando 500 novos empregos.

AB –Jovens de comunidades carentes do DF estão tendo a oportunidade de serem inseridos no mundo da tecnologia digital?

EL –Certamente. Para isso, criamos o Include, programa que objetiva inserir jovens de comunidades carentes no ambiente digital, possibilitando que essa garotada domine as novas tecnologias e, assim, possa ter a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho do mundo digital. Os núcleos do Includes, instalados em comunidades de baixa renda, foram projetados e equipados para oferecer gratuitamente cursos com metodologia e linguagem de software e hardware, desenvolvidos para a inclusão de jovens no mundo digital. O objetivo final é implementar até 10 mil laboratórios, impactando adolescentes de todo o Brasil por meio da tecnologia.

AB –Internet gratuita hoje é um serviço consolidado no Distrito Federal?

EL –O programa Wi-Fi Social DF tornou-se o queridinho dos brasilienses. Disponibiliza internet grátis para as pessoas nos pontos públicos, como escolas, feiras permanentes, Rodoviária de Brasília, terminais rodoviários, parques, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), hospitais, bibliotecas públicas e até no Jardim Zoológico. Já são 110 pontos instalados e mais de 150 milhões de acessos. O programa é um sucesso também fora do DF. Tem servido de modelo para a implantação de programas semelhantes em diversos estados brasileiros.

AB –Como a secretaria vem enfrentando o problema do descarte incorreto do lixo eletrônico?

Include tem como objetivo desenvolver até 10 mil laboratórios em comunidades de baixa renda | Foto: Divulgação/Secti
Include tem como objetivo desenvolver até 10 mil laboratórios em comunidades de baixa renda | Foto: Divulgação/Secti

EL –Nós temos o programa Reciclotech. Por meio dele, já reciclamos mais de 700 toneladas de lixo eletrônico, como baterias, pilhas, notebooks e computadores, que após a reciclagem são doados para crianças e jovens de baixa renda. Além disso, implantamos a primeira usina de reciclagem da América Latina e já entregamos mais de 5 mil computadores recondicionados. Com isso, ajudamos a preservar o meio ambiente. Esses resultados fazem com que o Reciclotech seja um programa de sucesso. Sucesso que vem sendo copiado por governos de vários estados brasileiros.

*Colaboração: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Altamira, PA
25°
Tempo nublado

Mín. 21° Máx. 32°

26° Sensação
1.3km/h Vento
82% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h32 Nascer do sol
06h28 Pôr do sol
Qui 33° 21°
Sex 33° 21°
Sáb 31° 21°
Dom 31° 22°
Seg 31° 21°
Atualizado às 09h01
Publicidade
Publicidade
Anúncio
Economia
Dólar
R$ 5,46 +0,44%
Euro
R$ 5,87 +0,55%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,53%
Bitcoin
R$ 375,682,74 -0,14%
Ibovespa
119,080,19 pts -0.46%
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Lenium - Criar site de notícias